sábado, 18 de setembro de 2010

MARCHA NORMAL: Ciclo e fases da marcha, cinemática, cinética.

Biomecânica da marcha:

A marcha é dividida em duas fases, que são elas:

* Fase de apoio – fase em que o membro permanece apoiado no chão
* Fase de balanço – fase em que o membro permanece suspenso

FASE DE APOIO
* Apoio de calcanhar
* Aplanamento do pé
* Acomodação intermediária
* Impulso


FASE DE BALANÇO

* Aceleração
* Oscilação intermediária
* Desaceleração


CINEMÁTICA DA MARCHA

* Desvios no Plano Frontal: Cabeça, tronco e centro de gravidade deslocam-se para o lado do apoio; Elevação da pelve no membro em apoio.
* Desvios no Plano Sagital: Ocorrem oscilações verticais, em duplo apoio, cabeça e centro de gravidade ficam mais altos, em único apoio, cabeça e centro de gravidade ficam mais baixos.
* Desvios no Plano Transversal: Existe a rotação de tronco, e o MS à frente é o oposto do MI que está à frente, como um cruzamento.


CINÉTICA DA MARCHA

* Quadril: No toque de calcanhar, o quadril está em flexão de 30º, no aplanamento do pé e acomodação intermediária ocorre uma extensão relativa até a posição neutra, e no impulso o quadril está em uma extensão de 10º. Na fase de balanço, flexão relativa seguida de flexão para novo toque de calcanhar em flexão de 30º.
* Joelho: No toque de calcanhar ocorre uma extensão completa de joelho, no aplanamento do pé ele realiza uma flexão de 15º, se estendendo completamente novamente na acomodação intermediária. No impulso ocorre uma flexão de 30º. Na fase de balanço, ocorre uma flexão máxima de 70º, seguida de extensão até extensão completa para novo toque de calcanhar.
* Tornozelo: No tornozelo, há duas maneiras de realizar a dorsiflexão, com a tíbia fixa e o pé se movimentando (CCA), e com o pé fixo e a tíbia se movimentando (CCF). No toque de calcanhar o tornozelo está em posição neutra, que é de 90º, no aplanamento do pé ocorre uma flexão plantar até colocar a planta do pé no chão, na acomodação intermediária ocorre a anteriorização da tíbia numa dorsiflexão de 10º, e no impulso ocorre uma flexão plantar de 20º. Na fase de balanço ocorre uma dorsiflexão até a posição neutra para novo toque de calcanhar.


MÚSCULOS ATIVOS DURANTE A MARCHA

* Tibial anterior: Na fase de balanço mantém o pé dorsiflexionado, evitando que os dedos se arrastem no solo. E na fase de apoio vence a força de reação do solo durante o toque de calcanhar e no aplanamento do pé realiza flexão plantar em contração excêntrica.
* Tríceps sural: Ativo somente na fase de apoio controlando a anteriorização da tíbia em contração excêntrica durante o aplanamento do pé e realiza a flexão plantar no impulso.
* Quadríceps: Pico de contração no aplanamento do pé, controlando a flexão de joelho excentricamente que é só de 15º. O reto femoral inicia o movimento de flexão de quadril e extensão de joelho e os vastos realizam extensão do joelho imediatamente antes do golpe de calcanhar.
* Posteriores da coxa: Na fase de balanço realiza a desaceleração da flexão de quadril em contração excêntrica (glúteo máximo) e na aceleração promove a flexão de joelho (isquiotibiais). Na fase de apoio, o glúteo máximo faz a extensão de quadril no toque de calcanhar e aplanamento do pé vencendo a força de resistência do solo.
* Flexores de quadril: A fase de balanço ocorre por inércia, são auxiliares na aceleração.
* Abdutores (glúteo médio): Ocorre pequena depressão da pelve quando o membro está em balanço, importante estabilizador da pelve.
* Adutores: Auxilia no início e fim da fase de apoio, tendo inversão de ação em flexão e extensão.
* Outros:

Eretores da espinha: realiza contração excêntrica durante o toque de calcanhar e impulso quando o tronco inclina pra frente.

Abdominais: rotação do oblíquo durante a marcha.

Músculos do pé e artelhos: na acomodação intermediária.

Músculos do braço: extensores de EU em contração excêntrica (balanço dos braços durante a marcha ocorre por inércia).


http://www.youtube.com/watch?v=K1wySV7fxx4

Nenhum comentário:

Postar um comentário